quinta-feira, 22 de abril de 2010

Alfabetos - Sistemas de Escrita


A escrita é a representação de ideias através de símbolos gráficos. Ela surgiu há mais ou menos 5500 anos, no Egito e na Mesopotâmia. Nesta época, todas as formas de escrita eram ideográficas (hieróglifos egípcios, escrita cuneiforme); as fonéticas apareceram alguns milênios depois, com a escrita ugarítica, no Oriente Médio. Este alfabeto deu origem ao alfabeto fenício, que é a base de quase todas as escritas fonéticas atuais. Hoje ainda há uma escrita ideográfica, a chinesa / japonesa. A diferença principal entre os dois tipos de sistemas de escrita é que, no tipo fonético, os sons da fala são representados por letras, enquanto no ideográfico são as palavras ou conjuntos de palavras que são representados, por desenhos chamados ideogramas. No caso da escrita chinesa, há uma certa razão para se conservar o sistema ideográfico. Na China, há mais de mil dialetos, que são variações de uma mesma língua, mas que não diferem na estrutura básica, apenas um pouco nas palavras. Desta forma, um texto em chinês é escrito igual em todos os dialetos, mesmo com a pronúncia sendo diferente.
       O tipo fonético se divide em 4: alfabético, abjad, abuguida (ou alfassilábico) e silábico. O sistema alfabético é o mais comum, no qual cada consoante ou vogal é representada por uma letra. Provavelmente é a forma mais lógica de se escrever, mas, na prática, com a evolução das línguas, as escritas alfabéticas passaram a apresentar letras duplas, acentos, dígrafos, letras mudas, mais de uma letra para o mesmo som e vice-versa, o que torna torna a escrita mais complexa. Esse é o caso do alfabeto latino, usado para a grande maioria das línguas atuais.
       O abjad é um sistema similar, sendo historicamente anterior ao alfabético, já que a escrita ugarítica é abjad. Nesse sistema, as letras só representam as consoantes, e as vogais podem ser representadas, opcionalmente, por pequenos traços e pontos colocados abaixo ou acima das consoantes. Normalmente não se utiliza essa pontuação de vogais, apenas para os iniciantes na escrita. Isso pode parecer estranho, e seria muito difícil ler português ou inglês sem as vogais, mas esse tipo de escrita se adapta bem às línguas semíticas, como o hebraico e o árabe. Nestas línguas, como as vogais dos radicais mudam quando há derivação de palavras, os radicais podem permancecer intactos se só forem escritas as consoantes.
       A escrita abuguida é diferente. Nela, cada letra pode representar uma sílaba, composta de uma consoante e uma chamada vogal herdada, que geralmente é o som de vogal mais comum (a ou o, dependendo da língua). Para modificar a vogal herdada, são utilizados sinais diacríticos, parecidos com os acentos, que são postos encostados nas letras. Por exemplo, em hindi, a consoante para o som d é pronunciada da, e se for colocado um pequeno traço inclinado para a esquerda, em cima da letra, ela se torna a sílaba de. Também há símbolos para vogais isoladas na sílaba, e para nasalizar ou retirar a vogal das letras. Estes alfabetos são pouco conhecidos no Ocidente, mas existe um grande número de abuguidas, usados principalmente para as diversas línguas indianas e do sul e sudeste asiático, como hindi e tailandês.
       Os alfabetos silábicos são os que têm o funcionamento mais simples, próprios para línguas com pouca variedade de sílabas, como o japonês e o cherokee. Nestes alfabetos, cada letra representa uma sílaba composta por uma consoante e uma vogal, ou somente por uma vogal.
       Abaixo estão citados 28 dos alfabetos utilizados hoje em dia, o que representa as escritas de quase todo o mundo. Para informações mais detalhadas, entre em http://www.omniglot.com/, http://www.krysstal.com/ e http://www.geonames.de/.
       Veja aqui como fazer para o navegador mostrar corretamente os caracteres dos diferentes alfabetos.

Observações:

1) Os 28 alfabetos abaixo são todos aqueles atualmente adotados ou recomendados para a escrita de uma língua por alguma forma de governo em alguma parte do mundo. Há muitos outros, usados em pequenas localidades por um número restrito de pessoas, ou em textos religiosos ou tradicionalmente em ocasiões especiais, e ainda aqueles inventados por autores de ficção, além dos muitos alfabetos extintos. No mapa abaixo, as fronteiras entre os alfabetos são aproximadas, pois seguem as fronteiras entre países ou suas subdivisões (estados, províncias etc.).
2) A classificação em grupos linguísticos é controversa, pois geralmente engloba sob um mesmo grupo línguas sem clara relação, sendo preferível e mais aceita a classificação em famílias linguísticas. Entretanto, aqui foi usada a classificação em grupos por ser mais simples, uma vez que o número de famílias é extremamente maior. Foram considerados os seguintes 10 grupos linguísticos: indo-europeu (inclui o idioma isolado basco, apenas por simplicidade), uralo-altaico (inclui famílias urálica, altaica (incluindo os idiomas japonês e coreano, não comprovadamente altaicos), esquimó-aleuta e as diversas famílias paleo-siberianas), caucasiano, afro-asiático, dravidiano, sino-tibetano (inclui família tai-kadai), austro-asiático, malaio-polinésio (inclui as diversas famílias papuásias e australianas), africano (inclui as famílias nígero-congolesa, nilo-saariana e khoisan) e americano (inclui as diversas famílias indígenas norte e sul-americanas).
Como se pode perceber pelo mapa, e também considerando a desidade populacional de cada área, 
os alfabetos mais usados hoje são o latino, o cirílico, o árabe, o chinês / japonês e o hindi.

1) latino, romano
Alfabeto latino: escrita alfabética
Línguas que utilizam este alfabeto, separadas por grupo linguístico:
indo-europeias: inglês, francês, espanhol, português, italiano, alemão, holandês, irlandês, dinamarquês, norueguês, sueco, polonês, tcheco, eslovaco, esloveno, sérvio, croata, bósnio, albanês, letão, lituano, romeno, luxemburguês, galês, galego, catalão, basco, africâner;
uralo-altaicas: finlandês, estoniano, húngaro, turco, azeri, turcomeno, uzbeque;
afro-asiáticas: maltês, haussa, somali;
austro-asiática: vietnamita;
malaio-polinésias: malgaxe, filipino, malaio, indonésio, javanês, gilbertino, tuvaluano, fijiano, tonganês, samoano, maori, taitiano, havaiano;
africanas: ibo, ioruba, fulani, fang, wolof, malinka, mende, kongo, swahili, tswana, sesoto, sindebele, suazi, zulu, xhosa, nama;
americanas: guarani, quêchua, aimará, quiché, navaho.
Alfabeto utilizado em:



  • América: toda, exceto o território canadense de Nunavut;





  • Europa: toda, exceto Rússia, Belarus, Ucrânia, Bulgária, Sérvia, Macedônia, Grécia, Chipre;





  • África: África Subsaariana, exceto Mauritânia, Chade, Sudão, Etiópia, Eritreia;





  • Ásia: Turquia, Azerbaijão, Turcomenistão, Uzbequistão, Indonésia, Timor Leste, Malásia, Cingapura, Brunei, Vietnã, Filipinas;





  • Oceania.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → grego → etrusco → latino.

    2) ελληνικά (elliniká)
    Alfabeto grego: escrita alfabética
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: grego.
    Alfabeto utilizado em: Grécia, Chipre.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → grego.

    3) кириллица (kirillitsa)
    Alfabeto cirílico: escrita alfabética
    Línguas que utilizam este alfabeto, separadas por grupo linguístico:
    indo-europeias: russo, bielorrusso, ucraniano, búlgaro, sérvio, macedônio, tadjique;
    uralo-altaicas: cazaque, quirguiz, mongol, nenets, evenki;
    caucasiana: abkhaz.
    Alfabeto utilizado em:





  • Europa: Rússia, Belarus, Ucrânia, Bulgária, Sérvia, Macedônia;





  • Ásia: Ásia Setentrional, Cazaquistão, Quirguistão, Tadjiquistão, Mongólia, república georgiana da Abkházia.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → grego → cirílico.

    4) հայերեն (hayeren)
    Alfabeto armeno: escrita alfabética
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: armeno.
    Alfabeto utilizado na Armênia.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → grego → armeno.

    5) მხედრული (mkhedruli)
    Alfabeto georgiano: escrita alfabética
    Língua que utiliza este alfabeto, caucasiana: georgiano.
    Alfabeto utilizado na Geórgia, exceto república da Abkházia.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → grego → georgiano.

    6) العربية (al-arabiyah)
    Alfabeto árabe: escrita abjad
    Línguas que utilizam este alfabeto, separadas por grupo linguístico:
    indo-europeias: persa, pashto, balúchi, urdu, punjabi, caxemir;
    uralo-altaica: uigur;
    afro-asiáticas: árabe, berbere.
    Alfabeto utilizado em:





  • Ásia: Arábia Saudita, Iêmen, Omã, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Bahrein, Kuwait, Egito, Jordânia, Líbano, Síria, Iraque, Irã, Afeganistão, Paquistão, estado indiano de Jammu e Caxemira, região autônoma chinesa de Xinjiang;





  • África: Norte da África, Mauritânia, Chade, Sudão, Eritreia.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → nabateu → árabe.

    7) עברית (ivrit)
    Alfabeto hebraico: escrita abjad
    Língua que utiliza este alfabeto, afro-asiática: hebraico.
    Alfabeto utilizado em Israel.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → hebraico.

    8) ፊደል (fidel)
    Alfabeto amárico: escrita abuguida
    Línguas que utilizam este alfabeto, afro-asiáticas: amárico, tigrinia.
    Alfabeto utilizado na Etiópia.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → amárico.

    9) ތާނަ (thaana)
    Alfabeto divehi: escrita abjad
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: divehi.
    Alfabeto utilizado em Maldivas.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → nabateu → árabe → divehi.

    10) देवनागरी (devanāgarī)
    Alfabeto hindi: escrita abuguida
    Línguas que utilizam este alfabeto, indo-europeias: hindi, nepali, marathi, maithili, bhojpuri.
    Alfabeto utilizado em: centro e norte da Índia, Nepal.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → hindi.

    11) বাংলা (bānglā)
    Alfabeto bengali: escrita abuguida
    Línguas que utilizam este alfabeto, indo-europeias: bengali, assamês.
    Alfabeto utilizado em: Bangladesh, estados indianos de Bengala Ocidental, Assam, Manipur, Tripura.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → bengali.

    12) ਗੁਰਮੁਖੀ (gurmukhī)
    Alfabeto punjabi: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: punjabi.
    Alfabeto utilizado no estado indiano de Punjab.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → punjabi.

    13) ગુજરાતી (gujarātī)
    Alfabeto gujarati: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: gujarati.
    Alfabeto utilizado em: estado indiano de Gujarat, territórios indianos de Dadra e Nagar Haveli, Damão e Diu.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → gujarati.

    14) ಕನ್ನಡ (kannada)
    Alfabeto canarês: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, dravidiana: canarês.
    Alfabeto utilizado no estado indiano de Karnataka.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → canarês.

    15) മലയാളം (malayālam)
    Alfabeto malaiala: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, dravidiana: malaiala.
    Alfabeto utilizado em: estado indiano de Kerala, território indiano das Ilhas Lacadivas.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → malaiala.

    16) සිංහල (sinhala)
    Alfabeto cingalês: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: cingalês.
    Alfabeto utilizado no Sri Lanka.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → cingalês.

    17) தமிழ் (tamil)
    Alfabeto tâmil: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, dravidiana: tâmil.
    Alfabeto utilizado em: estado indiano de Tamil Nadu, território indiano de Pondicherry.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → tâmil.

    18) తెలుగు (telugu)
    Alfabeto telugu: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, dravidiana: telugu.
    Alfabeto utilizado no estado indiano de Andhra Pradesh.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → telugu.

    19) ଓଡ଼ିଆ (oriyā)
    Alfabeto oriya: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, indo-europeia: oriya.
    Alfabeto utilizado no estado indiano de Orissa.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → oriya.

    20) བོད་ཡིག (bodyig)
    Alfabeto tibetano: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, sino-tibetana: tibetano.
    Alfabeto utilizado em: Butão, região autônoma chinesa do Tibete, província chinesa de Qinghai.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → tibetano.



    21)
    ᠮᠣᠩᡍᠣᠯ
    (monggol)
    Alfabeto mongol: escrita alfabética
    Língua que utiliza este alfabeto, uralo-altaica: mongol.
    Alfabeto utilizado na região autônoma chinesa da Mongólia Interior.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → mongol.

    22) ဗမစာ (bama sa)
    Alfabeto birmanês: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, sino-tibetana: birmanês.
    Alfabeto utilizado em Myanmar.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → birmanês.

    23) ตัวอักษรไทย (dtuaa aksohn thai)
    Alfabeto tailandês: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, sino-tibetana: tailandês.
    Alfabeto utilizado na Tailândia.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → tailandês.

    24) ພາສາລາວ (phaasaa laao)
    Alfabeto lao: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, sino-tibetana: lao.
    Alfabeto utilizado no Laos.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → lao.

    25) ភាសាខ្មែរ (phéasa khmér)
    Alfabeto khmer: escrita abuguida
    Língua que utiliza este alfabeto, austro-asiática: khmer.
    Alfabeto utilizado no Camboja.
    Origem: cuneiforme → ugarítico → fenício → aramaico → brahmi → khmer.

    26) 中文, 日本語 (zhōng wén, nihongo)
    Alfabeto chinês / japonês: escrita ideográfica
    Línguas que utilizam este alfabeto, separadas por grupo linguístico:
    uralo-altaica: japonês;
    sino-tibetana: chinês.
    Alfabeto utilizado em: centro e leste da China, Taiwan, Japão.
    Obs.*: ㄅㄆㄇㄈ (bopomofo) - escrita alfabética chinesa, utilizada em Taiwan;
    ひらがな (hiragana), カタカナ (katakana) - escritas silábicas japonesas, utilizadas no Japão.
    * Essas três últimas escritas são utilizadas juntamente com a escrita ideográfica, para denotar a pronúncia de um ideograma não muito conhecido, no ensino da língua ou para palavras estrangeiras.
    Origem: pictogramas → chinês / japonês.

    27) 한글 (hangŭl)
    Alfabeto coreano: escrita alfabética
    Língua que utiliza este alfabeto, uralo-altaica: coreano.
    Alfabeto utilizado em: Coreia do Sul, Coreia do Norte.
    Origem: pictogramas → chinês / japonês → coreano.

    28) ᐊᓂᔑᓇᐯ (anishinaabe)
    Alfabeto ojibwe: escrita abuguida
    Línguas que utilizam este alfabeto, separadas por grupo linguístico:
    uralo-altaica: inuktitut;
    americanas: ojibwe, cree.
    Alfabeto utilizado no território canadense de Nunavut.
    Origem: ojibwe.


  • (Nota do Sammis: Note que infelizmente alguns alfabetos não puderam ser corretamente visualizados.)

    Fonte: http://www.ews.uiuc.edu/

    Nenhum comentário:

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...