sábado, 10 de outubro de 2009

Conheça o Tadjiquistão

Bandeira do país


Dados gerais

Capital
Duchambe

Governo
República, chefiada pelo presidente Emomali Rahmons desde novembro de 1994

População

7,3 milhões (26% urbana)

Área
143.100 km2

Localização
Ásia Central

Idiomas
Tadjique e russo

Religião
Islamismo 97%, outras 3%

Perseguição
Algumas limitações

Restrições
Há liberdade religiosa

O Tadjiquistão é um país da Ásia Central, limitado a norte pelo Quirguistão, a leste pela China, a sul pelo Afeganistão e a oeste e norte pelo Uzbequistão. Além do território principal, inclui ainda o enclave de Voruh, no Quirguistão. É uma ex-república soviética. Sua capital é Duchambe. Seu territorio é dominado pela Cordilheira Pamir. Áreas férteis podem ser encontradas nos vales entre as cordilheiras, cortados por inúmeros rios. Algumas montanhas têm seus picos permanentemente congelados e cobertos de neve.

História e governo

Desde o domínio persa no século XII até a ocupação russa no século XIX, o Tadjiquistão esteve sob controle de forças estrangeiras durante grande parte de sua história. Quando o Império Soviético entrou em colapso, o país mergulhou em uma grande guerra civil que terminou apenas em 1993.

Desde a guerra civil, o Partido da Renascença Islâmica é oficialmente reconhecido. Outros grupos islâmicos são mais influentes nas aldeias e em certas áreas do país. O governo do país controla rigorosamente as atividades religiosas.

Emomali Rahmon, presidente do país, cumpre atualmente seu terceiro mandato. Em março de 2008, ele removeu o sufixo russo de seu sobrenome (antes era Rahmonov). O presidente recomendou que todas as crianças recém-nascidas fossem registradas com sobrenomes tadjiques - uma forma de "aumentar o patriotismo", segundo ele.

Subdivisões


O Tajiquistão está dividido em três províncias, uma região autônoma e a capital, Duchambe, possui estatuto especial. Cada província é dividida em distritos.


População

Dos pouco mais de sete milhões de habitantes, 35% possuem idade inferior a 15 anos. Os muitos grupos étnicos presentes no país incluem iranianos, russos, uzbeques e quirguizes. A língua oficial do país é o tadjique, mas o russo também é amplamente utilizado nos negócios e na administração pública.

O estudo é obrigatório e o analfabetismo praticamente não existe no Tadjiquistão. A maioria dos tadjiques é muçulmana, mas há minorias que seguem o cristianismo ou outras religiões.

Pobreza

O Tadjiquistão é um dos 20 países mais pobres no mundo. Mais de 60% de seus habitantes vivem abaixo da linha de pobreza. A pobreza generalizada continua a alimentar o tráfico de drogas e a militância islâmica.

Estima-se que o desemprego atinja mais de 30% da população. Cerca de um milhão de tadjiques emigrou à Rússia para trabalhar, deixando desequilibrada a proporção entre homens e mulheres na nação.

Drogas

Armas e drogas estão amplamente disponíveis no país. O Tadjiquistão é o principal mediador e estocador das drogas produzidas no Afeganistão e direcionadas à Rússia e países ocidentais. A falta de infra-estrutura e lei abriu espaço para atividades ilegais em partes do Tadjiquistão (80% das drogas produzidas da Ásia Central se encontram no país). Muitos dos viciados acabam presos, pois quase não há centros de reabilitação disponíveis.


A Igreja

O cristianismo chegou ao Tadjiquistão nos primeiros séculos da era cristã, trazido por missionários da Igreja Apostólica do Oriente. No entanto, sua presença na região foi dizimada pelos exércitos de Tamerlão (o último grande conquistador da Ásia Central), gerando um vazio espiritual que veio a ser preenchido pelo islamismo.

Antes da década de 1990, o Tadjiquistão fazia parte da União Soviética, e as igrejas dos russos funcionavam sob diversas restrições. A maioria de seus membros não tinha a visão de alcançar os tadjiques com o evangelho. Com a guerra civil, muitos russos emigraram e a Igreja encolheu. No entanto, a nova liberdade religiosa deu a muitos a oportunidade de pregar aos tadjiques, que, aos poucos, se convertiam.

A Igreja formada por tadjiques é bem jovem e está à procura de sua própria identidade; separada da Igreja russa, mas trabalhando em cooperação com ela. Por meio do ministério em prisões, a Igreja tem crescido consideravelmente com a conversão de ex-viciados que conhecem Jesus enquanto estão presos. A mudança em suas vidas acaba por atrair seus familiares a Cristo também.

Apesar da crescente construção de igrejas e dos bons resultados da evangelização no país, ainda resta muita coisa para ser feita. O maior grupo de cristãos atualmente ainda pertence à Igreja Ortodoxa Russa.


A perseguição

Apesar da liberdade religiosa existente no país, o cristianismo enfrenta oposição por ser profundamente associado aos russos. O islamismo, por sua vez, é tido como integrante da identidade tadjique.

A difusão do islamismo tem o apoio da propaganda iraniana e, ocasionalmente, dos soldados afegãos. Há inúmeros casos de tadjiques que abraçaram o cristianismo e enfrentaram forte oposição de suas próprias famílias.

O Comitê de Assuntos Religiosos monitora todas as atividades das igrejas, em especial das congregações tadjiques. As comunidades religiosas precisam se registrar para atuar. Quando os cristãos evangelizam ativamente, correm o risco de serem levados em julgamento e multados. Também podem ser oprimidos e agredidos.

A importação e disponibilização de livros cristãos são restritas. A única livraria cristã que existia em todo o país foi fechada - um retrocesso para a Igreja.

No dia 25 de março, o presidente assinou uma lei religiosa controversa, considerada inconstitucional por grupos de direitos humanos. A nova lei censura a publicação e importação de livros religiosos e restringe a atividade e educação religiosa de crianças. Nenhuma dessas restrições, entretanto, se aplica à comunidade islâmica.

Em maio de 2008, o Ministério de Cultura do Tadjiquistão impediu que 100 mil Bíblias no idioma tadjique, compradas pela comunidade batista local, entrassem no país. O chefe do Comitê de Assuntos Religiosos, Idibek Zieev, teria dito que o volume de Bíblias era muito grande para a comunidade batista, que tem aproximadamente mil membros. Para ele, era estranho importar tantas cópias da Bíblia num país onde 95% por cento da população é formada por muçulmanos.


Motivos de oração

1. A Igreja tadjique desfruta de certa liberdade. Ore e peça que essa oportunidade seja utilizada da melhor maneira possível.

2. Por muitos anos, o cristianismo no país tem sido dominado pela cultura ortodoxa russa e ucraniana. Agora é necessário que a Igreja se integre à sociedade tadjique. Ore para que esse objetivo seja alcançado com sabedoria.

Fontes: Missão Portas Abertas e Wikipedia (adaptados)
_____________

FOTOS

Museu Nacional



Imagens da Capital do País, Duchambe



Mesquita

Vendedores


Um pouco da paisagem montanhosa do país


Um comentário:

Edimar Suely disse...

Olá, a paz!

Passando para conhecer seu maravilhoso blog e desejar um lindo domingo e muita paz em seu lar.

Graça e paz!

Edimar Suely
jesusminharocha2.zip.net

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...